Disfunção erétil: conheça algumas causas e tratamentos

A disfunção erétil é um problema para a saúde do homem e causa mal-estar emocional. Afinal, o homem não conseguir ter uma relação sexual satisfatória pode indicar problemas de ansiedade ou de saúde. 

Por isso, é importante cuidar do corpo e da mente para evitar esse tipo de problema. Assim, uma clínica para disfunção erétil é especializada para esse tipo de tratamento, ou seja, você pode procurar uma caso sinta o problema.

Também é importante ir ao médico quando sentir dificuldades. Não basta optar por tratamentos que não são indicados e nem praticar a automedicação. Inclusive, alguns medicamentos podem influenciar na qualidade das ereções.

Entretanto, esse problema é mais comum do que se imagina, 52% dos homens podem ter algum grau de problemas com ereção. Essa disfunção prejudica a qualidade de vida de muitos homens e pode também comprometer o relacionamento do casal. 

Podemos dizer, ainda, que são dois grandes motivos que causam as disfunções: as causas físicas e psicológicas. 

Resumo deste maravilhoso conteúdo

Fatores físicos ligados à disfunção erétil

A disfunção de causa física ocorre em um longo período de tempo e compromete a rigidez do órgão. Ela é causada por problemas vasculares nas artérias e veias do pênis. Por isso, problemas de circulação, hipertensão e no sangue podem piorar esse mal.

Outros problemas de saúde podem ocasionar a disfunção como:

  • A diabetes;
  • A hipertensão arterial;
  • O colesterol alto;
  • O triglicérides alto;
  • A obesidade;
  • Uma vida sedentária;
  • Beber e fumar muito;
  • Problemas de Próstata.

Por isso,  mudar os hábitos e controlar esses fatores de risco podem sanar esse problema. Já  em outras situações, é necessário ter a medicação. Porém não se esqueça que sempre é necessária a supervisão médica, pois um remédio errado pode piorar esse quadro. 

Outro ponto para se abordar é a circulação sanguínea. Ela é importante para o funcionamento de todos os órgãos do corpo, sendo assim, com o pênis não seria diferente. 

Se a região peniana não consegue receber o sangue, não terá como funcionar da melhor forma possível. Por isso, qualquer problema circulatório ou que impeça a passagem do sangue pode causar disfunção. 

Então, pensando nisso, faça exames regulares e veja como a sua saúde se comporta. Como dito, caso tenha hipertensão, diabetes, pressão alta, ou abuse dos vícios em álcool ou drogas o cuidado deve ser redobrado.

Fatores psicológicos ligados à disfunção erétil

Quando a causa for psicológica, é preciso ter acompanhamento com um psicólogo ou um terapeuta. Afinal, o homem precisa aprender a controlar a ansiedade, pois esse nervosismo pode afetar a qualidade da ereção e fazer com que o homem não tenha satisfação sexual. 

Podemos dizer, inclusive, que isso é o chamado “temor de performance”, o medo de não conseguir ter uma boa relação sexual e não conseguir a ereção. 

Além disso, uma alta ansiedade compromete o físico e muitas relações interpessoais. Não é à toa que esse é considerado um dos maiores problemas do século.

Atualmente, o número de ansiosos aumentou devido à pressão por bons resultados e em manter uma vida estável financeiramente. Porém com problemas na economia e inúmeras dificuldades, muitas pessoas não conseguem ficar calmas.

 E esse problema também atinge o sexo. O homem muitas vezes fica com medo de não ter um bom desempenho, o que, na cabeça dele, pode não passar uma boa imagem para a parceira ou parceiro. O medo é tão grande que ele acaba se auto sabotando.

Por isso é preciso o acompanhamento de um profissional para que a pessoa possa saber se controlar. Hoje, há vários psicólogos especializados no tema, estes que podem ajudar quem precisa de auxílio. 

Então, se você tem esse tipo de problema, não deixe de procurar ajuda o quanto antes, não espere o quadro ficar pior. Quanto mais cedo se tratar, maior é a chance de ter bons resultados em um curto espaço de tempo. 

Faça exames como o coletor de urina, de sangue, de imagem, entre muitos outros, e não deixe de se cuidar. Isso evita dissabores futuros, por isso não tenha medo de ir ao médico e buscar auxílio. Sexo também é saúde!

Medicamentos podem ajudar no tratamento

O tratamento para disfunção, quando necessário o uso de medicação, é feito com remédios orais baseados nos inibidores da fosfodiesterase tipo 5. Esses medicamentos ajudam a ter ereção, mas para isso precisa que haja um estímulo sexual. 

Se esses medicamentos não funcionarem, podem ser usados alguns de segunda linha, que são injeções dentro do pênis com agulhas e seringas. Pode parecer que esse tratamento dói, pois mexe em uma área sensível, mas é indolor. 

Após a aplicação, a ereção ocorre dentro de 5 a 10 minutos. Por isso é importante buscar hospitais que tenham calibração de equipamentos médicos, principalmente para que eles possam lhe atender da melhor forma.

Se não funcionar, será necessária a cirurgia de implante de uma prótese peniana. Assim ela poderá dar uma melhor rigidez ao órgão. Lembramos, ainda, que essas próteses podem ser maleáveis ou infláveis. 

De qualquer forma, o homem com disfunção erétil deve procurar seu urologista para conversar e encontrar o melhor tratamento para o problema. Ademais, não se esqueça de buscar sempre por locais que tenham monitoramento de limpeza hospitalar.

Aposte em ações naturais para resolver o problema

Problema sexual também é problema de saúde. Por isso faça com que o seu corpo funcione, pois assim tudo estará bem. Pense na sua saúde emocional e no controle das sensações. 

Se for possível, medite, faça caminhada e deixe a mente ativa. Caso fique muito ocioso, opte por realizar atividades voluntárias em sua comunidade, para, assim, além de ocupar o tempo, sentir-se útil, o que promove satisfação.

Também evite o vício e alto consumo de pornografia. Isso pode gerar mais ansiedade e aumentar o número de masturbações. A masturbação em si não é ruim, porém o seu excesso é prejudicial e pode atrapalhar as suas relações sexuais. 

Ademais, a pornografia oferece vídeos que não correspondem à realidade, por isso fantasiá-los ou achar que você pode fazer a mesma coisa que os atores pode causar ansiedade. Então, saiba dosar o que você vê e consome.

Cuide da sua saúde. Como foi dito, doenças que não são necessariamente sexuais, como hipertensão e diabetes, prejudicam o desempenho. Então tenha uma alimentação boa, como frutas, legumes e verduras.

E faça atividades como uma caminhada ou a prática de esportes para movimentar o corpo. Ser sedentário causa problemas e piora os já existentes. Inclusive, se for preciso, use um kit academia ao ar livre preço para lhe auxiliar.

Além dos métodos já abordados, outra ação natural é a acupuntura. Inclusive, esse tratamento é usado em muitos casos, por exemplo, para ansiedade, depressão, problemas na gestação e, principalmente, para a disfunção erétil.

Isso porque, como o fluxo sanguíneo é importante para obter uma ereção saudável, o tratamento faz com que a passagem do sangue para os órgãos melhore, o que traz benefícios como oxidação e transporte de nutrientes para várias partes do corpo.

Caso ainda fique dúvidas sobre como isso pode ajudar, você pode visitar uma clínica de acupuntura e conversar, cara a cara, com um especialista da área, que, inclusive, pode te ajudar de várias outras maneiras.

Não se esqueça: mantenha as visitas ao médico regularmente

Assim como qualquer outro problema de saúde, a disfunção erétil também pede por visitas regulares ao médico, principalmente para que exames de rotina sejam feitos, bem como para que os problemas sejam resolvidos.

Ademais, não deixe que o medo e a vergonha inibam seu tratamento. Infelizmente, ainda há algumas piadas sobre o assunto, que deixam pessoas incomodadas. Mas pense que só você pode resolver esse problema.

Um tratamento efetivo, com os medicamentos corretos e dilatadores, ou uma terapia, ajuda e muito. Só que vai de você procurar esse auxílio. Ficar em casa reclamando ou ficar caçando notícias na internet não vai fazer com que você melhore do dia para noite.

Então, caso opte por cuidar da sua saúde, ao fazer o tratamento, tenha disciplina para não cair em recaídas, o que pode agravar o problema. Caso precise, compre itens que te ajudem ou faça o aluguel de cama hospitalar para se sentir mais dentro do ambiente.

Considerações finais

A disfunção erétil tem solução, basta que você mude hábitos e procure a ajuda de profissionais responsáveis e sérios. Soluções milagrosas ou comerciais de internet não ajudam. 

Há inúmeras propagandas com atores e atrizes que prometem um bom desempenho e resultado rápido, mas isso pode piorar ainda mais o seu quadro. 

Uma medicação deve ser dada com base no problema do paciente. Tomar um remédio para esse fim sem a indicação correta pode causar sérios danos à circulação do sangue. E é importante também saber qual é a dosagem correta. 

Já aconteceram casos de homens que tiveram infarto após terem tomado o viagra. Pois uma alta dose fez com que eles tivessem arritmia cardíaca. Além disso, com a alta circulação do sangue pode haver dor de cabeça forte.

O corpo é como se fosse um relógio, qualquer problema em uma área pode ativar prejuízos em outras. Por isso, faça exames com aparelho para medir pressão arterial, não deixe de buscar o melhor tratamento e o mais adequado para a sua necessidade. 

Cada corpo reage de um jeito e de uma forma diferente. Ou seja, não corra riscos desnecessários. Vá ao médico e faça o tratamento correto para superar o seu problema de uma vez por todas. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Nutricionista Gustavo Schneider

Nutricionista CRN2 8501 - Formado pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e Especialista em Nutrição Esportiva pela Universidade Gama Filho (UGF). Entusiasta do uso de suplementação alimentar consciente e alimentação saudável

Separamos estes conteúdos especialmente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Go up