Você sabia que, assim como a musculação, o consumo de proteína é importante e até mesmo um diferencial para o ganho de massa muscular? É preciso ter consciência de que não adianta você treinar pesado frequentemente se a sua alimentação não for balanceada e adequada para os seus objetivos.

Para quem busca um resultado de hipertrofia (aumento da massa muscular), a dieta seguida requer ainda mais cuidados e atenção. Substâncias como a proteína e o carboidrato podem ser aliadas ou vilãs desse processo, e você deve estar atento para aproveitar o melhor que cada uma tem a oferecer.

Quer saber mais sobre o assunto? Entenda de uma vez por todas por que a proteína é essencial no processo de ganho de massa muscular e potencialize os seus resultados!

Por que a proteína é importante?

Embora a musculação estimule o crescimento dos músculos do seu corpo, esse trabalho de transformação não acontece sozinho. O organismo precisa de uma ajuda extra para que tudo aconteça conforme o esperado e você consiga ver resultados.

O corpo humano usa alguns elementos como gorduras, carboidratos e proteínas existentes nele para produzir energia para a realização de atividades do cotidiano. Quando você pratica algum exercício com mais intensidade, essa necessidade é ainda maior.

Diante desse cenário, a proteína tem um papel muito importante, ajudando na reparação e no remodelamento dos músculos e dos tecidos danificados. Esse movimento contribui para o crescimento dos grupos musculares trabalhados e, por isso, a reposição dessa substância é tão importante para pessoas que fazem musculação.

Durante os treinos o seu corpo sofre pequenas rupturas, e é tarefa da proteína regenerá-lo de forma saudável. Quando o seu corpo não possui a quantidade suficiente da substância, os resultados podem ter um efeito contrário: em vez de ganhar massa, você perderá músculos.

Outro grande benefício da proteína está relacionado ao funcionamento e aceleração do metabolismo. Com isso, você aumenta o gasto calórico, ativa a musculatura e ganha ainda mais disposição para a realização dos treinos.

Mas atenção: a ingestão exagerada de proteína pode ser convertida em um depósito de gorduras. Se o seu objetivo é justamente se livrar das gordurinhas, fique atento à quantidade e aos formatos adequados de consumo e evite surpresas desagradáveis.

Como e quando consumir proteína?

Como você pôde perceber, a proteína tem um papel importantíssimo no ganho de massa muscular. Entretanto, saber qual é a quantidade mais adequada a ser ingerida em cada caso é o primeiro passo para alcançar um bom resultado no seu processo de hipertrofia.

Em média, a quantidade diária de proteína recomendada está entre 1,6 e 2 gramas por cada quilo que você tiver. Aspectos como altura e forma de ingestão também vão influenciar nesse cálculo. Independentemente do seu peso, não é indicado o consumo de grandes quantidades de proteína de uma única vez.

Como já foi dito anteriormente, um volume maior do que o necessário oferece risco de acúmulo de gordura, além de exigir maior filtração renal. Sendo assim, fique atento às variações. Uma pessoa que pratica musculação pode precisar de uma quantidade diferente do que uma pessoa que realiza apenas exercícios aeróbicos.

Em relação à forma de consumo, as opções também podem variar de acordo com cada caso. O mais indicado é que a proteína seja ingerida em porções fracionadas ao longo do dia, incluída em diferentes formatos durante as refeições — do café da manhã ao jantar.

Outra boa opção é recorrer aos suplementos alimentares, que alinhados a uma dieta balanceada, apresentam excelentes resultados. Mas lembre-se: não adianta você querer ingerir toda a porção diária em uma única dose complementar. Como o próprio nome já diz, esses produtos são apenas para auxiliar você a alcançar os níveis necessários da substância, e não substituem a alimentação.

Apesar de o consumo de proteína nos 15 minutos pós-treino apresentar excelentes resultados, a recuperação muscular pode durar até 72h. Por isso, para quem busca um bom ganho de massa muscular, o mais indicado é dividir a ingestão em pequenas porções de apenas 20g por cada refeição realizada, suprindo as necessidades do corpo durante todo esse período.

Lembre-se: o mais recomendado é buscar sempre a orientação de um médico ou de um nutricionista antes de fazer qualquer mudança brusca na rotina de exercícios ou nos hábitos alimentares. Cada organismo responde aos estímulos de forma diferente, e somente um profissional saberá indicar as melhores opções para você.

Quais são as principais fontes de proteína?

Agora que você já sabe por que a proteína é importante no ganho muscular e quais são as melhores formas de consumi-la, deve estar se perguntando sobre as suas principais fontes, certo? Saiba que é possível encontrar opções simples que podem ser incluídas no seu cardápio do dia a dia.

Para garantir resultados realmente satisfatórios no seu processo de hipertrofia, é muito importante que você opte por alimentos com alto valor proteico. Além dos suplementos alimentares, existe uma variedade de opções que podem ser adicionadas à sua dieta de uma jeito rápido e descomplicado, entre os suplementos, o mais famoso é a proteína do soro do leite, conhecida como Whey Protein.

As melhores opções de proteínas vêm de origem animal e podem ser encontrados em carnes variadas, ovos, leites e seus derivados. Caso você opte por uma dieta vegana, a soja pode ser uma boa escolha para a substituição, assim como as leguminosas, feijão, grão de bico e ervilha.

Por sinal, a soja está entre os alimentos com maior índice proteico, sendo seguida pelo camarão, pelo frango, pela carne bovina e pelo leite. Caso esses alimentos ainda não sejam suficientes, existe hoje a opção de diversos suplementos veganos, como a proteína isolada da ervilha e do arroz, ricas em aminoácidos essenciais. Porém, lembre-se sempre de consultar seu médico ou nutricionista sobre a necessidade de produtos complementares.

Legal, não é? Como vimos, para ganhar massa muscular é preciso muito mais do que treinar pesado — e a proteína pode ser uma importante aliada nesse processo. Informe-se sobre as melhores opções para você e otimize o seu processo de recuperação muscular de uma vez por todas.

Agora que você já sabe como a proteína é importante para o seu crescimento muscular, que tal adequar a sua dieta e conquistar resultados ainda melhores? Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas sobre suplementos e alimentação!