A dieta flexível vem como opção para todas as pessoas que sentem dificuldade de seguir um plano alimentar mais restritivo.

As dietas restritivas têm lá os seus benefícios, mas somente quando feitas sob as indicações corretas. Limitar a alimentação saudável em prol de uma perda de peso rápida – e muitas vezes desnecessária – pode acarretar uma série de problemas para a saúde de uma pessoa.

Uma matéria publicada pelo site Huffpost Brasil, traz uma entrevista comentada da nutricionista Sophie Deram, autora do livro “O Peso das Dietas”. Ela fala justamente sobre o peso das dietas extremamente restritivas para o corpo de uma pessoa. A autora explica que a maioria das pessoas que fazem regimes alimentares voltam a ganhar peso ou desenvolvem transtornos com alimentos.

Fato é que, a reeducação alimentar não condiz com a teoria de “o que pode comer” e “o que não pode comer”, mas com um equilíbrio. E é assim que a dieta flexível vem ganhando adeptos e popularidade.

Neste post vamos explicar mais sobre a dieta, como ela funciona, quais as vantagens e desvantagens e como escolher os alimentos corretamente. Confira.

Entendendo a dieta flexível

A dieta flexível parte do princípio que você tem liberdade para escolher seus próprios alimentos, desde que eles se encaixem dentro do limite de macronutrientes ideal para seu corpo.

Explicando melhor, ela funciona mais ou menos como a dieta dos pontos, que você provavelmente ouviu falar. A diferença é que, em vez de ter uma lista com alimentos pontuados, você calcula em cima das calorias de cada macronutriente.

E o que são macronutrientes?

O que são macronutrientes

Os macronutrientes são os nutrientes responsáveis pelo fornecimento de energia para o nosso corpo. São, por exemplo, os carboidratos, as proteínas e as gorduras.

Quando sabemos a quantidade de macronutrientes que podemos consumir diariamente, fica muito mais fácil poder contar as calorias de nossas refeições e, consequentemente, não extrapolar esse limite.

Os macronutrientes são definidos assim:

  • Proteína: possui 4kcal para cada grama;
  • Carboidrato: possui 4kcal para cada grama;
  • Gordura: possui 9kcal para cada grama

Conhecendo a tabela acima, basicamente, para uma pessoa saber a quantidade de calorias de um alimento, basta somar a quantidade de proteína, carboidrato e gordura, multiplicando pelos seus respectivos valores de calorias.

Quais as principais vantagens da dieta flexível?

Poder escolher os alimentos que você mais gosta é a grande vantagem da dieta flexível. Você não precisa seguir um regime que diz o que comer em cada uma das suas refeições. É possível escolher os alimentos que mais lhe agradam, desde que estejam dentro do seu limite diário.

Podemos ainda citar outras vantagens da dieta flexível:

Como você pode escolher seus alimentos, suas refeições podem ser sempre saborosas. Nada de ter no prato um legume ou uma carne que não gosta somente porque a dieta antiga disse para comer aquilo;

Há uma chance maior de saciedade. Há a possibilidade de comer todas as coisas que você gosta. Não precisa deixar de frequentar as sociais com amigos porque não pode comer o que vai encontrar lá. Como citamos no início o segredo é o equilíbrio;

O risco de desistir no meio do caminho é bem menor. Um dos grandes desafios de quem faz dietas restritivas é superar a vontade de comer aquilo que mais gosta. Dessa vez não será necessário.

E as desvantagens?

Nem tudo são flores e a dieta flexível também tem suas desvantagens. Nós também elencamos alguns desses pontos negativos:

Por ter uma maior liberdade sobre o que comer, algumas pessoas acabam trocando bons alimentos por gorduras e guloseimas. Então o segredo não é apenas contar as calorias, mas a qualidade de cada alimento que você come;

Há uma chance maior de pular as refeições. É preciso saber distribuir suas calorias em todas as refeições do dia. Nada de consumir todo o seu limite no almoço e passar o resto do dia sem se alimentar;

Você vai precisar planejar todas as refeições. Não dá para comer e depois contar quantas calorias consumiu. É exatamente o contrário.

Como calcular corretamente os macronutrientes?

Importância de calcular corretamente os macronutrientes

Você, certamente, está se perguntando isso desde o início. Os cálculos dos macronutrientes não é algo simples, mas com a rotina você ganha prática. A melhor forma de entender como essa soma funciona é buscando a orientação de um profissional de nutrição. Além de entender mais sobre cada grupo de alimento, você saberá como seu corpo reage a eles.

Para quem quer mais rapidez e praticidade na hora de calcular seus macronutrientes, há ferramentas que possibilitam isso. O aplicativo MyFitnessPal é um dos mais conhecidos e utilizados. Além de possibilitar a contagem precisa das calorias, ele ainda ajuda a planejar as suas refeições.

Existem outras opções de aplicativos e sites que fornecem a calculadora de macronutrientes e você pode escolher a mais simples para seu uso diário.

Como começar a dieta flexível?

Mulheres grávidas ou lactantes, assim como crianças e pessoas que possuem algum tipo de enfermidade, que exigem uma alimentação especial, devem evitar a dieta flexível.

O primeiro passo é sempre buscar a ajuda de um nutricionista, para que ele avalie a sua saúde e possa liberar – ou não – a dieta.

Estando tudo certo, você precisa – juntamente com o nutricionista ou nutrólogo – calcular o gasto energético total (GET) do seu corpo. Isso representa a quantidade de calorias que você gasta no dia a dia.

Tendo esses resultados, precisa definir se você quer ganhar ou perder peso – sim, a dieta flexível tem essas duas possibilidades -.

Após esse processo basta começar a montar o seu planejamento alimentar a seguir conforme o indicado pelo profissional da saúde. É importante que você anote a sua evolução da dieta para entender como o seu corpo funciona com o controle de calorias.

Outra dica bastante interessante é manter um diário de humor. Quando passamos por uma reeducação alimentar, o nosso cérebro tendencialmente reage de diversas maneiras. Você mantendo um diário, anotando como está se sentindo após comer cada alimento, pode ajudar a entender como fica seu humor com os diferentes grupos de macronutrientes. Vale muito a pena tentar.

Agora que você entendeu como começar a sua dieta flexível, não deixe de aplicá-la em sua rotina. Se ficou alguma dúvida sobre o assunto, deixe seu comentário!