Se você está em busca de mais qualidade de vida, saúde e bem-estar, com certeza, já deve ter ouvido falar sobre as vantagens de acrescentar proteínas, como o colágeno, à sua dieta. Mas, afinal, para que serve o colágeno?

Listamos os benefícios do consumo dessa substância e os principais tipos e formatos existentes no mercado. Confira!

O que é e para que serve o colágeno?

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo corpo, sendo uma das substâncias mais abundantes em nosso sistema. Fundamental para dar estrutura, manter a firmeza e a elasticidade da pele, ele também mantém as células unidas, influenciando diretamente na integridade de outros tecidos, como músculos, ligamentos, tendões e articulações.

Segundo especialistas, o colágeno corresponde a um terço da proteína presente em nosso corpo, tendo como uma das suas principais funções a proteção dos tecidos em seu contato com o esqueleto ósseo. Além disso, essa substância também é essencial na formação das unhas, dentes e pele.

Apesar de ser uma proteína natural do corpo, a partir dos 30 anos de idade, a produção dessa substância tende a diminuir consideravelmente. Sendo necessário, em alguns casos, fazer a sua reposição por meio do consumo de alimentos ricos em colágenos ou do uso de suplementos específicos.

Quais são os principais tipos de colágeno?

Existem 4 principais tipos de colágeno: tipo I, tipo II, desnaturado e hidrolisado. Entretanto, os formatos mais comuns são os tipos I e II.

O colágeno tipo I é a proteína mais abundante no corpo e está presente na pele, nos tendões, nas cartilagens, nos ossos e nos ligamentos. Além disso, ele auxilia na estruturação dos órgãos. A reposição pode ser feita pelo consumo de proteínas, como carnes e ovos.

Já o colágeno tipo II está presente apenas nas cartilagens e funciona como uma esponja na absorção e eliminação de água no corpo. Por ser uma proteína mais específica, a reposição é indicada apenas para atletas e pessoas que estão se recuperando de lesões.

Quais são os seus benefícios?

Como você pode perceber, o colágeno é essencial para a estruturação do corpo humano. No entanto, os benefícios não param por aí! Listamos as principais vantagens, comprovadas por meio de estudos, da atuação da proteína no organismo. Confira abaixo:

  • previne o surgimento de celulites;
  • diminui o surgimento de estrias;
  • fortalece as unhas;
  • fortalece e dá brilho aos cabelos;
  • previne as linhas de expressão;
  • retarda o surgimento de rugas;
  • mantém a hidratação da pele;
  • reduz a flacidez;
  • previne lesões em atletas e idosos;
  • previne o surgimento de dores articulares.

Quando usar?

A melhor forma de identificar a necessidade do uso de algum suplemento de colágeno é por meio da orientação de um médico, nutricionista ou profissional especializado no assunto. Entretanto, alguns sintomas funcionam como um sinal de alerta para o nosso corpo, podendo indicar a necessidade de reposição da proteína.

Os principais sintomas de falta ou insuficiência de colágeno no metabolismo são:

  • diminuição da força e da espessura dos fios de cabelo;
  • aumento excessivo da flacidez;
  • perda de elasticidade natural da pele;
  • surgimento de rugas e de linhas de expressão;
  • surgimento de estrias em grande quantidade;
  • pele com aparência frágil e desidratada;
  • fraqueza nas articulações e nos ligamentos.

Quando algum desses sintomas estiver presente, a introdução de suplementos de colágeno na sua dieta vai ajudar a balancear os níveis da substância no corpo, principalmente em pessoas com mais de 50 anos. Mas atenção: o consumo de qualquer suplemento deve ser sempre acompanhado de um profissional!

O uso excessivo ou desregulado de qualquer substância ou proteína pode trazer sérios danos para o seu organismo, como uma intoxicação, um desconforto abdominal ou a sobrecarga renal.

Onde o colágeno pode ser encontrado?

A melhor forma de manter o bom funcionamento do corpo, combatendo o envelhecimento, é por meio do consumo diário do colágeno. E existem diversas formas de repor essa substância no organismo. Isso porque ela está presente naturalmente em alguns alimentos e também pode ser encontrada em suplementos de diversos tipos.

Para ter uma alimentação rica em colágeno, consuma alimentos, como carnes vermelhas, peixe, frango, ovo e gelatina. E, para que a proteína seja corretamente absorvida pelo organismo, invista em produtos com vitamina C, como laranja, acerola, goiaba, kiwi ou mamão.

Além dos alimentos naturais, o colágeno também pode ser adquirido por meio de suplementos alimentares. Confira a lista com as principais opções de produtos disponibilizados no mercado para ajudar a repor os níveis da substância.

Colágeno em pó 

Versão mais indicada pelos nutricionistas, o colágeno em pó ajuda a diminuir a fome e prolonga a sensação de saciedade. Geralmente, o conteúdo de uma única porção tem a quantidade de colágeno na dose diária recomendada para um adulto — entre 8 e 10 gramas.

O produto pode ser diluído em água, no suco ou no iogurte.

Cápsula ou comprimido

As cápsulas ou comprimidos são a melhor opção para quem busca praticidade e não gosta do sabor adocicado do colágeno em pó. Entretanto, as unidades não têm a quantidade adequada da substância, sendo necessário o consumo de várias cápsulas para atingir a dose diária.

Água aromatizada

Embora não seja tão comum quanto os dois produtos anteriores, também é possível encontrar o colágeno em embalagens de água aromatizada. Cada garrafinha vendida contém a dose diária da substância, recomendada pelos especialistas.

Bala

Por ter uma quantidade muito pequena da proteína (em média 1,5 gramas), as balas de colágeno servem apenas para complementar o consumo diário. Apesar disso, elas são uma excelente opção para estimular a mastigação e suprir a necessidade de comer alimentos doces.

Bombom

Da mesma forma que a bala, o bombom de colágeno apresenta pouca quantidade da substância em sua composição. No entanto, é uma boa opção para substituir o chocolate tradicional da sua rotina.

Granola e barras de cereais

Com doses que variam de acordo com cada marca e produto, as granolas e barras de cereais com colágeno são uma excelente opção para complementar a dose diária da proteína na sua dieta. Entretanto, deve-se ficar atento com excesso de açúcares e corantes na composição.

Cremes hidratantes

Também conhecidos como cremes antissinais, os cremes hidratantes à base de colágeno apresentam bons resultados quando aliados a uma dieta balanceada e a hábitos de prevenção adequados. É uma boa dica para inserir a proteína em diferentes formatos na sua rotina.

A maioria desses suplementos pode ser encontrada em farmácias convencionais ou de manipulação, lojas de produtos naturais, ou lojas especializadas on-line. O período de tratamento deve ser indicado por um profissional, mas recomenda-se que a dose máxima a ser consumida diariamente seja de 9 gramas de colágeno. 

Mas atenção! De nada adianta investir em alimentos ricos em colágeno ou em suplementos de reposição isoladamente. Para alcançar bons resultados, é essencial aliar o consumo da proteína a bons hábitos alimentares, hidratação, exercícios físicos e atividades que contribuam para a sua qualidade de vida.

Legal, não é? Agora que você já sabe para que serve o colágeno, que tal acrescentá-lo à sua dieta? Conheça os nossos produtos e consulte o seu médico sobre as melhores opções para você. Vamos lá!