A natação é uma das modalidades esportivas mais procuradas e com melhor índice de aceitação, já que não apresenta contraindicações. Por ser uma atividade sem impacto, é indicada para todas as idades e situações, desde grávidas e bebês até pessoas com problemas nas articulações e idosos. A única exigência para a prática é o uso de óculostouca.

Além de refrescante e divertida, ela trabalha todos os músculos e traz inúmeros benefícios ao corpo e à saúde. No entanto, muita gente não conhece todas as modalidades e vantagens da natação, por isso, reunimos neste artigo tudo que você precisa saber sobre esse esporte tão completo e benéfico à saúde!

Continue a leitura e confira os benefícios da natação!

História da natação

A natação é um dos esportes mais antigos, já que era questão de sobrevivência saber nadar para buscar alimentos ou fugir de algum possível perigo em terra.

Na Grécia, a natação ganhou bastante destaque por proporcionar um desenvolvimento harmonioso do corpo, o que era muito valorizado pela sociedade grega. Além disso, o lugar foi palco das primeiras disputas do esporte. Conhecida como Jogos Ístmicos, a competição era disputada em homenagem ao deus Poseidon.

Estilos

Levando em consideração o movimento de braços e pernas e a posição do tórax, no universo da natação, existem quatro tipos de nado: crawl (ou nado livre), costas, peito e borboleta. Entenda um pouco mais sobre cada um!

Crawl

Sendo o mais básico e fácil da lista, esse tipo de nado é o estilo mais praticado, em razão da simplicidade de seus movimentos e da naturalidade que ele exige, podendo ser praticado em diversas intensidades.

Sua execução consiste nos movimentos alternados de braços e pernas, trabalhando, de forma mais intensa, o bíceps, o tríceps, o quadríceps e os músculos internos da perna.

Costas

É outro tipo de nado bem simples e com movimentos naturais, porém, sua execução se torna um pouco mais difícil por deixar o nariz e a boca expostos, facilitando, assim, a entrada de água.

O nado de costas é muito indicado por médicos pela sua importância no auxílio à correção da postura.

Peito

Por mais que não seja o tipo mais difícil, os iniciantes apresentam maior dificuldade na execução correta desse nado, já que, além de os movimentos das pernas não serem tão naturais, ele ainda exige maior esforço, não podendo ser executado de forma lenta, por exemplo.

Esse tipo de nado trabalha mais o bíceps, todo o peitoral e os músculos internos da coxa.

Borboleta

E chegamos ao movimento mais complicado da lista. Diferentemente dos outros tipos de nado, no borboleta, não realizamos nenhum movimento ao qual estamos habituados no dia a dia.

Assim, ele exige maior dedicação. Além de flexibilidade na região do quadril, essa modalidade demanda maior força para retirar todo o tronco da água. Por mais que seja o movimento mais difícil, é também o que mais trabalha o corpo, pois praticamente toda a musculatura é exigida para a execução desse nado, enfatizando o peitoral, o abdômen e as costas.

Modalidades

Nado puro

O nado puro é a modalidade mais simples e famosa. Nela, seus competidores colocam à prova seu domínio sobre os tipos de nado citados anteriormente. O que costuma variar nessa modalidade são as distâncias percorridas, que vão de 50 m até 800 m para as mulheres e 1.200 m para os homens.

Maratona aquática

Essa modalidade é realizada em águas abertas e é a mais antiga de que se tem conhecimento, mas só foi inserida nas Olimpíadas de Pequim em 2008.

Ela é realizada em um trecho de, aproximadamente, 10 km em rios, mares ou em qualquer outro ambiente que seja propício para a competição e atenda a algumas exigências, como a temperatura da água — entre 16º C e 31º C durante o dia da prova — e a profundidade de 1,40 m em todo o percurso.

Salto ornamental

O salto ornamental é uma das modalidades mais conhecidas, mas também uma das mais difíceis. Isso porque, além da dificuldade natural já encontrada na natação, os competidores se deparam com o bônus de um salto de altura elevada.

Há 3 momentos, nessa modalidade, que contam pontos. O primeiro é o posicionamento no trampolim, de modo que o atleta deve se colocar em posição que consiga saltar com a força e o impulso necessários para a realização dos movimentos antes de tocar a água.

O segundo é a perfeição das acrobacias que são realizadas no ar. Elas devem ser executadas de forma precisa, de modo que os juízes consigam compreender sua performance.

Por último, temos o momento em que o atleta entra na água e, nessa etapa, são avaliados desde o ângulo de entrada até a quantidade de água espalhada no final da apresentação.

Nado sincronizado

Assim como a modalidade anterior, o nado sincronizado exige grande precisão dos movimentos, mas com a dificuldade adicional de ser sincronizado com outros atletas.

O espírito de trabalho em equipe deve ter um apelo muito forte nessa modalidade, pois, como se já não bastasse a complexidade de realizar movimentos rítmicos na água, os integrantes da equipe devem se movimentar como se fossem apenas um.

O nado sincronizado inclui conceitos de natação, ginástica e dança.

Polo aquático

O polo aquático é um esporte para quem gosta de jogar bola. É uma espécie de handball dentro da piscina. Com sete jogadores de cada lado, o objetivo é fazer gol na rede adversária.

Dois pontos muito importantes nessa modalidade são: apenas o goleiro pode tocar, com as duas mãos, a bola, e a bola nunca deve ser afundada na água — uma vez que o competidor a tem nas mãos, ele deve mantê-la acima da água a todo momento.

Mergulho

O mergulho não tem representação nos Jogos Olímpicos, por isso, é mais encarado como um hobby do que como um esporte em si.

Essa modalidade tem sido usada, cada vez mais, como ferramenta de descoberta ambiental e como atração turística para quem gosta da natureza e deseja conhecer as belezas do mundo submerso. É ainda uma ótima forma para treinar a respiração e a resistência física.

Benefícios do esporte

1. Flexibilização das articulações

Com a natação, os músculos aumentam de tamanho, protegendo de forma mais eficaz os tendões e os ligamentos, além de exercitarem todas as articulações, potencializando sua flexibilidade.

2. Recuperação de lesões

A prática da natação é muito recomendada para a recuperação de atletas lesionados. Isso acontece devido à resistência da água, que faz com que os músculos trabalhem de forma intensa, mas sem a tensão do impacto que seria sentido na colisão contra o chão.

3. Condicionamento físico

A natação é um esporte que exige toda a musculatura do corpo e, em conjunto, demanda um intenso trabalho de respiração. Um dos principais resultados notados logo nas primeiras semanas de prática é a melhora do condicionamento físico.

4. Saúde do coração e circulação sanguínea

O fortalecimento do coração é um benefício que está diretamente ligado ao tópico anterior, pois é uma consequência da melhora do condicionamento físico geral.

A prática desse esporte auxilia na diminuição do acúmulo de gordura em volta do coração. Isso melhora a circulação sanguínea, ajudando no transporte de nutrientes e de oxigênio para as células, órgãos e músculos, quando realizada em intensidade moderada — de 30 minutos a uma hora, pelo menos duas vezes por semana.

5. Perda de peso

A água chega a ser até 12 vezes mais densa que o ar, o que exige mais força em qualquer movimento que vá ser realizado, e, com isso, seus músculos chegam a trabalhar até 6 vezes mais do que em terra. Isso resulta em maior gasto calórico do que o percebido em outros esportes.

Gostou do nosso post? Ele foi útil? Agora que você conhece os principais benefícios da natação, assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como este.